Música digital

O som é uma vibração do ar, isto é, uma sequência de sobrepressões e depressões do ar em relação a uma média, que é a pressão atmosférica. De resto, para ficar convencido, basta que coloque um objecto ruidoso (despertador, por exemplo) debaixo duma cúpula vazia para se aperceber que o objecto inicialmente ruidoso não emite um único som se não estiver rodeado de ar!

 

  • Caracteristicas do som:

O som digital é um tipo de media completamente distinto da maior parte dos restantes media. Isto deve-se ao facto de ser o único que estimula a audição enquanto que todos os outros são captados pelo sentido da visão. O que nos proporciona uma experiência totalmente diferente já que as sensações produzidas no cérebro pela audição são igualmente diferentes das da visão. Devido ás diferentes alturas e número de vibrações por uma unidade de tempo  (número de vibrações das ondas sonoras), o som pode ser agudo ou grave, alto ou baixo. Seguindo este raciocínio, quanto mais vibrações das ondas sonoras houver, mais agudo ou alto será o som. Quanto menos vibrações, o som torna-se agudo ou grave. Os sons tem também diferentes intensidades, e são estas que distinguem os sons fracos dos fortes.
Com a frequência (vibrações por unidade de tempo) e a intensidade surge o timbre do som, que distingue sons com a mesma altura ou intensidade pelo facto de serem provenientes de fontes sonoras diferentes.

  • Noções de Codificação e Compressão de Som Digital:

 Necessidade de CODEC (COder/DECoder):
Um codec de áudio é um dispositivo de hardware ou software que codifica/descodifica sinais sonoros digitais. Este comprime/descomprime dados de som digital de acordo com um determinado tipo de áudio. O codec tem como finalidade representar os sinais de alta fidelidade de áudio com a mínima quantidade de bits, mantendo na mesma a qualidade. Este processo pode de facto reduzir o espaço ocupado e a largura de banda exigidos para a transmissão do arquivo de áudio armazenado.
A maioria dos codecs funcionam como bibliotecas que servem de interface para um ou mais reprodutores de media tais como o Windos Media Player ou o Real Player por exemplo.

CODEC sem compressão e com compressão:
Os codecs que codificam o som com compressão podem ser com perdas ou sem perdas.
Aqueles que comprimem o arquivo sem alterar o som ou imagem originais tratam-se de uma compressão sem perdas.. Assim, se o arquivo for descomprimido, o novo arquivo será idêntico ao original. Esse tipo de codec normalmente gera arquivos codificados que são entre 2 a 3 vezes menores que os arquivos originais. São muito utilizados em rádios e emissoras de televisão para manter a qualidade do som ou imagem. O flac, shorten, wavpack e monkey’s audio, são exemplos desses codecs de som.
Os codecs com perdas codificam o som originado uma perda de qualidade com a finalidade de alcançar maiores taxas de compressão. Essa perda de qualidade é pensada juntamente com a taxa de compressão para que não se tornem imperceptíveis. Os codecs com perdas foram criados para comprimir os arquivos de som ou imagem a taxas de compressão muito altas. Por exemplo, o Vorbis, o Mp3 e o WMA são codecs de som que facilmente comprimem o arquivo em 10 a 12 vezes do seu tamanho original.

Formatos de ficheiros de audio:
Os formatos de ficheiros de áudio podem ser divididos em 2 classes:

  •  Formatos de alto débito usados nos registos musicais de alta-fidelidade:
  • 

 CD-DA- Compact Disc-Digital Áudio – Produz áudio de elevada qualidade pois não sujeito a nenhuma compressão.
DAT – Digial Áudio Tape –Porduz áudio digital com ainda mais qualidade que o anterior formato e permite utilizar 2 frequências de amostragem adicionais.

  •  Formatos de baixo débito usados como áudio digital nas aplicações multimédia ou telefonia digital:

AIFF – Áudio Interchange File Format– utilizado na maior parte pelo sistema operativo MacOS da Apple. Permite utilizar as taxas de amostragem e as dimensões de amostra do áudio digital de alta fidelidade empregues pelo CD-DA.
AU- Áudio – desenvolvido para o sitema operativo Unix e muito usados nas aplicações Java. Permite utilizar as taxas de amostragem e as dimensões de amostra do áudio digital de alta fidelidade empregues pelo CD-DA.
Wave– utilizado no MS Windows Permite utilizar as taxas de amostragem e as dimensões de amostra do áudio digital de alta fidelidade empregues pelo CD-DA.
MP3 – Tem um formato próprio de representação de áudio digital. Este formato resulta de uma compressão chamada MPEG-Layer III.

  • Dispositivos para Captura, Processamento e Reprodução de Som Digital:

Para gravar o som com alta fidelidade são usados geralmente os seguintes suportes ópticos de gravação de áudio: CD-DA, o DVD-VIDEO e o DVD-AUDIO. Na maior parte dos casos o som digital é obtido através da digitalização do som analógico se bem que o som digital também pode ser criado num ambiente 100% digital, oferecendo imensas possibilidades que o analógico não permite.  O som digital é produzido através da amostragem de um sinal contínuo criado por uma fonte sonora. O conversor A/D toma como entrada o sinal analógico referente ao som, criando por exemplo através de um microfone um fluxo de dados de som digital. Este sinal analógico é novamente obtido do fluxo através de um conversor D/A que gera um sinal eléctrico de saída que poderá ser conduzido para umas colunas ou amplificador. O som pode ser guardado como ficheiros Digitais através de Processamento Digital de Som.

    
Anúncios

Imagem Digital

Uma imagem digital é a representação de uma imagem bidimensional usando números binários codificados de modo a permitir seu armazenamento, transferência, impressão ou reprodução, e seu processamento por meios electrónicos.

Pixel

Pixel  (Picture Element) é o menor elemento de uma imagem digital. Cada pixel tem o seu endereço (coordenada) e pode ser controlado. Os componentes de um pixel são bem relativos e dependem da sua aplicação como para impressão (na impressora), display, câmara digital, armazenamento, transmissão, etc.

Cor

A cor é uma sensação subjectiva, produzida no cérebro em resposta à presença da luz, por isso a reprodução da cor por meios electrónicos digitais, exige um modelo que relacione a sensação subjectiva com um fenómeno físico.  

A utilização da cor tem benefícios: 

  • Pode facilitar a discrimanação em displays complexos (dispositivo para a apresentação de informação, de modo visual ou táctil)
  • Pode aumentar a satisfação;
  • Pode enfatizar a organização lógica da informação;
  • Pode chamar a atenção para avisos;
  • Pode despertar reacções emocionais.

A cor de um objecto não existe no objecto em si, mas na luz que incide e que é reflectida ou trasmitida por esse objecto.Necessidade de compressão

A compressão de uma imagem digital é o processo que permite reduzir o espaçode armazenamento ocupado por esta imagem, comprimindo os dados dos pixéis utilizando técnicas de codificação (compressão). 

A compressão de dados apresenta dois factores de extrema importância: a taxa de compressão e a velocidade de processamento.

Os métodos de compressão dividem-se em dois grandes grupos: os sem perdas e os com perdas.

  • compressão sem perdas – compressão de dados sem perdas é o método de compressão que permite a recuperação exacta dos dados originais após o processo de descompressão;
  • compressão com perdas – a compressão seguida da descompressão conduz à perda de alguma informação da imagem.
  • Cor Real e Cor Falsa

A cor real é uma tentativa de reprodução de cor visualmente precisa. A imagem digital apresenta a cor que é alcançada pelo olho humano.Uma imagem apresenta cor falsa quando mostra um objecto ou sujeito com cores diferentes do que a visão humana mostraria. Estas revelam dados que não poderiam ser obtidos com a cor real.

Resolução de Imagem

A resolução de imagens é capacidade que um sistema de captura/reprodução de imagens tem para reproduzir detalhes. quanto maior a resolução, mais pormenores podem ser reproduzidos. É o número de pixéis impressos ou exibidos por unidade de medida.

DPI

Caiu no uso a utilização do DPI, que serve, a rigor, para medir a resolução de impressão de uma imagem (dots per inch).

Formatos de codificação de imagem

 Servem para o armazenamento de imagens em ficheiros de computador.

Formatos de imagens mais comuns:

  • JPEG – Joint Pictures Expert Group, formato com vários níveis de compressão;
  • GIF – Graphics Interchange Format, formato com compressão sem perdas;
  • BMP – formato windows para imagens Bitmap;
  • CGM – Computer Graphics Metafile, Formato vectorial ISO
  • DIB – Device Independent Bitmap;
  • EMF – Enhanced Metafile Format, formato usado para plataformas Windows;
  • PCD – formato PhotoCD;
  • PCX – formato do PC Paintbrush, utiliza compressão com e sem perdas;
  • PICT E PAINT – formato para plataformas;
  • PNG – Portable Network Graphics – formato que substitui o GIF para Web;
  • PSD – formato do Adobe Photoshop, utiliza imagens RGB;
  • TGA – formato Targa da TrueVision;
  • TIFF – Tagged Image File Format, formato sem compressão;
  • WMF – Windows Metafile Format
  • 

Operações de manipulação e edição de imagem

  • Marquee tool – permitem seleccionar partes rectangulares quadradas ou elípticas da imagem editada;
  • Move tool – permitem mover selecções, camadas e guias;
  • Lasso tools – permitem fazer selecções à mão livre, poligonais ou magnéticas;
  • Magic wand tool – seleccionam áreas igualmente coloridas;
  • Crop tool – corta imagens;
  • Slice tool – cria pedaços da imagem;
  • Slice selection tool – selecciona pedaços da imagem;
  • Airbrush tool – permite pinceladas com contornos leves (soft-edged strokes);
  • Paintbrsuh tool
  • Pencil tool – Lápis;
  • Clone stamp tool – pinta com uma amostra de uma imagem;
  • Pattern stamp tool – pinta como parte duma imagem como padrão;
  • History brush tool – pinta uma cópia dum estado seleccionado ou duma imagem instantânea para a janela actual;
  • Art history brush tool – pinta com pinceladas estilizadas que simulam a aparência de diferentes estilos de pintura, usnado um estado seleccionado ou uma imagem instantânea;
  • Eraser tool – apaga pixéis e restaura partes de uma imagem para um estado anterior;
  • Background eraser tool – apaga áreas do fundo para transparente;
  • Magic eraser tool – apaga áreas solidamente coloridas transformado-as em transparentes com um simples clique;
  • Gradient tools – criam linha rectas, radial, ângulos, reflexos e diamond, misturas entre cores;
  • Paint bucket tool – enche áreas com cores similares com a cor de primeiro plano;
  • Blur tool – esbate as arestas sólidas duma imagem;
  • Sharpen tool – torna mais sólidas as arestas suaves duma imagem;
  • Smudge tool – arrasta partes duma imagem;
  • Dodge tool – clareia areas duma imagem;
  • Burn tool – escurece áreas numa imagem;
  • Sponge tool – muda a saturação de cores numa área;
  • Path selection tools – faz selecções de formas ou segmentos mostrando âncoras, linhas e pontos de direcção;
  • Type tool – cria tipo numa imagem;
  • Pen tools – permite-nos desenhar percursos suaves;
  • Custom shape tool -faz formas à medida seleccionadas duma lista;
  • Annotations tool – faz anotações em texto ou voz que podem ser associadas a uma imagem;
  • Eyedropper tool – experimenta cores numa imagem;
  • Measure tool – mede distâncias, localizações e ângulos;
  • Hand tool – move uma imagem na sua janela;
  • Zoom tool -aumenta e reduz a vista duma imagem;
  • Image map tools – definem áreas de correspondência numa imagem;
  • Image map select tool – selecciona áreas de correspondência;
  • Toggle image map visibility tool – comuta entre mostrar e esconder áreas de correspondência de imagens;
  • Toggle slices visibility tool – comuta entre mostrar e esconder pedaços duma imagem;
  • Rollover preview tool – permite a pré visualização de efeitos directamente ImageReady;
  • The preview in default browser tool – permite a pré-visualização de animações num browser Web;

Desenho digital

O desenho digital é todo ele elaborado através de ferramentas virtuais, que desempenham o mesmo papel que as ferramentas da arte tradicional. 

Pintura Digital

Na pintura digital dá-se grande importância aos detalhes, sombras e luzes. A pintura digital são desenhos digitais mas feitos com maior atenção. 

Scanner

O Scanner é um aparelho de leitura óptica que permite converter imagens, fotos, ilustrações e textos em papel, num formato digital. O formato digital posteriormente pode ser manipulado em computador. 

Câmara Digital

A câmara fotográfica digital ou a câmara de filmar digital, contribuíram para a popularização da fotografia ou da técnica cinematográfica digital. As imagens conseguidas apartir da câmara digital são registadas por um sensor do tipo CMOS ou do tipo CCD, armazenando-as em cartões de memória. Uma das características mais exploradas pelos fabricantes de câmaras digitais é a resolução do sensor da câmara, medida em megapixels. 

O que é a multimédia?

Para multimédia existem várias definições, mas principalmente restringe-se a aplicações que envolvam interactividade, cor e apresentações multissensoriais. É uma tecnologia digital de comunicação, constituída por uma soma de hardware e software, com o objectivo de humanizar a máquina. Integra vários meios através do computador: som, vídeo, gráficos, etc. e propicia a interacção dos utilizadores com as aplicações.

Para que serve esta Blog?

Este blog foi criado com o intuito de postar os meus trabalhos realizados na disciplina de Oficina Multimédia B, bem como as pesquisas de conteúdos teóricos e trabalhos artísticos relacionados com a área da Multimedia  que servirão de suporte e inspiração ao meu trabalho prático.

MARCELA MOURA, Nº13, 12º7, Escola Secundária Dr. Manuel Gomes de Almeida.

Temas de trabalhos pesquisados:

Fotografia Digital; Música electrónica; Vídeo Digital, Animações, Projectos Multimédia.

Sub-temas:

Vídeo-arte; Animação 2d e 3d; Performance;
Digital Performance; Arte interactiva; Digital Art;
Documentários; Instalações interactivas; Música electrónica;
Instalações multimédia; Dança Contemporânea; Fashionable Technology, etc.

Temas das pesquisas teóricas:

Introdução ao Multimédia Digital; Imagem Digital; Som Digital; Vídeo Digital; Animação; Integração multimédia.